Página Inicial

                    

 

Temporada 2016-2017

 

Programação

Teatro da Vilarinha – 20 ANOS

E assim, de temporada em temporada, de espetáculo em espetáculo, vamos assinalar, no último trimestre deste ano de 2016, os 20 anos de abertura do Teatro da Vilarinha.

Poderíamos começar por apontar números – números de estreias, números de espetáculos, números de públicos, números de visitas, números e mais números. Mas, por mais números que se debitem, mesmo que estes nos impressionem, nunca daremos conta do significado que tem, tanto para as artes cénicas, como para os públicos da zona do Porto, manter aberta na cidade, de modo permanente, uma sala de espetáculos voltada prioritariamente para os mais jovens. É esta, na verdade, a “obra” que temos vindo a construir ao longo das duas últimas décadas.

A 21 de Outubro de 2016 estrearemos no TeCA O Bem, o Mal e o Assim-Assim, com texto de Gonçalo M. Tavares. É uma coprodução com o TNSJ, podendo o espetáculo ser visto até 30 de outubro.

Os 20 anos do Teatro da Vilarinha serão assinalados pelo Pé de Vento a partir de Novembro, com uma programação especial que consiste em apresentar um espetáculo diferente em cada fim-de-semana. Serão repostas ao todo 6 criações, levadas à cena no palco da Vilarinha nos últimos seis anos. A ideia principal é dar ao público interessado uma visão mais ampla do trabalho por nós realizado e da coerência estética que quisemos imprimir à programação desta sala de espetáculos no quadro das opções do Pé de Vento e do seu contributo para o reforço da dramaturgia portuguesa e da valorização da nossa língua.

Tal como já tínhamos anunciado, em Março subirá ao palco do Teatro da Vilarinha o espetáculo O Lobo sou eu, com texto de Eduardo Leal e encenação de Rui Spranger, resultado de uma nova parceria criativa entre o encenador e o escritor. De seguida, em Abril, Rui Spranger voltará ao palco com O Tesouro de Manuel António Pina.

Ao longo da temporada, iremos ao encontro de novos públicos, com os espetáculos que serão incluídos no programa ao pé da porta – lá, onde eles estiverem à nossa espera…

Não desvendando tudo, mas levantando a ponta do véu sobre o que se encontra do outro lado do palco, tencionamos fazer, com os Encontro de Bastidores, um percurso mágico pelas instalações do teatro.

A programação que apresentaremos na nova temporada é o espelho do sonho que tem impulsionado a ação do Pé de Vento. Nos espetáculos de teatro que propomos, é nossa preocupação constante valorizar a palavra como lugar de encontro, reflexão e encantamento.

                                                

O fim de uma viagem é apenas o começo de uma outra.

A Direção        

... ...

 Teatro

O BEM, O MAL E O ASSIM-ASSIM

texto gonçalo m. tavares 

encenação joão luiz

interpretação patrícia queirós, rui spranger e valdemar santos

 coprodução com o Teatro Nacional São João

   maiores de 12 anos



Depois das duas incursões anteriores na obra de Gonçalo M. Tavares – O Senhor Juarroz (2007) e O Senhor Valéry (2009), eis estes inéditos “diálogos entre dois excelentíssimos sujeitos”, a que o Autor chamou O Bem, o Mal e o Assim-Assim.

Estamos perante uma troca de argumentos acerca da natureza do bem e do mal, os quais se entrecruzam numa ininterrupta sucessão de falas que rodam sobre si mesmas sem que se aponte uma solução. Os dois “sujeitos” não têm nome. Ao interpelarem-se por “excelência”, instalam um clima dominado pela ironia, ao mesmo tempo que retiram a possibilidade de estabelecer qualquer diferenciação de natureza social ou de personalidade entre ambos. A estas duas vozes junta-se uma outra, que já não procura interlocutor, mas tenta apenas comunicar consigo própria, ora por gestos, ora por restos de frases. Tudo em consonância com um ambiente já de si desmoronado.

Estamos confrontados com as ruínas de uma ética social? Ou com um tempo de transição, em que o passo decisivo para compreender o mal e o seu lugar na vida quotidiana fica por dar?

Na ausência de uma trama narrativa, temos um exercício reflexivo sobre a compreensão do mal, tomando como única bitola o bem. O dilema que se coloca a estas “figuras” é que o mal é tão real como o bem: nenhum deles pode existir sem o outro. É a partir desta constatação que «os dois sujeitos» se erguem como personagens, procurando ver o mundo que os rodeia a partir de outros ângulos.Quiçá com a vontade renovada de recomeçar, começar sempre com a mesma alegria e o mesmo olhar primordial do mundo, embora saibam que o tempo é outro…

João Luiz

TECA - Teatro Carlos Alberto

21 a 30 de outubro

4ª às 19h - 5ª a sábado às 21h - domingo às 16h 

informação e reservas: Teatro Nacional São João

Tel: 800 108 675 (nº grátis a partir de qualquer rede)

Email: bilheteira@tnsj.pt

... ...

 

TEATRO DA VILARINHA - 20 ANOS

Programação Especial
 

Para assinalarmos os 20 anos de abertura do Teatro da Vilarinha (1996-2016) oferecemos uma programação especial composta por 6 espetáculos estreados neste palco, nos últimos seis anos.

Assim, no mês de Novembro e na primeira metade de Dezembro haverá um espetáculo diferente em todas as semanas. Será uma oportunidade para nos visitarem e assistirem a esta escolha especialmente pensada para esta ocasião, uma vez que todas estas criações, com encenação de João Luiz, abordam os diversos temas que têm dado corpo ao projeto do Pé de Vento.


DEUSES, DONZELAS, DESTINOS

O Nascimento de Europa

8 a 13 de Novembro 

Tanto se fala da Europa…sem falar na origem da nossa civilização e da nossa cultura.

 interpretação  patrícia Queirós

m/ 6 anos

 

HISTÓRIA DE UM SEGREDO

de Álvaro Magalhães

15 a 20 de Novembro

 Nenhum homem deve exigir a outro homem aquilo que ele não é capaz de fazer.

interpretação  anabela Nóbrega

m/ 4 anos

 

O VELHO E A SUA LINDA NOGUEIRA

de Álvaro Magalhães

 22 a 27 de Novembro

 Pode-se enganar o destino, sem se enganar a si mesmo?

interpretação  patrícia Queirós

m/ 6 anos

 

CONTOS DO LÁPIS VERDE

de Álvaro Magalhães

29 de Novembro a 4 de Dezembro

Nesta vida tudo é relativo / além de ser muito estranho / isto de estar vivo…

interpretação  anabela Nóbrega

m/ 6 anos

 

O SENHOR DO SEU NARIZ

de Álvaro Magalhães

6 a 11 de Dezembro

Às vezes as fadas sabem…Sabem mas não sabem que sabem. Sabem sem o saber. 

interpretação  patrícia Queirós

m/ 4 anos

  

O LUGAR DESCONHECIDO

de Álvaro Magalhães

13 a 18 de Dezembro e 3 a 15 de Janeiro

O que interessa não é o que acontece, mas o que acontece em nós enquanto isso acontece…

interpretação  patrícia Queirós

m/ 4 anos

Para todos os espetáculos da programação especial

TEATRO DA VILARINHA

SESSÕES PARA O PÚBLICO ESCOLAR

3ª a 6ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

duração – 50 minutos seguido de debate

capacidade máxima de 106 alunos

 preço - 3,40 €/aluno

organização/preço de transporte - sob consulta

 

 

SESSÕES PARA PÚBLICO EM GERAL

sábados e domingos às 16h00

 ... ...

 

 

Teatro

 

O LOBO SOU EU

 

texto eduardo leal 

encenação rui spranger

 maiores de 6 anos

Um lobo, um cordeiro ou um cordeiro e um lobo.

Ou um lobo cordeiro e um cordeiro com pele de lobo.

Em cada um de nós, cordeiros que somos, um lobo à espreita. Um lobo contra nós próprios. Um lobo contra os outros, como se os outros fossemos nós.

Porque à volta disto, ou talvez por causa disto, vestimos a pele do cordeiro e o seu avesso. Somos tantas vezes o lobo que assusta o cordeiro que somos.

Eduardo Leal

 

TEATRO DA VILARINHA

SESSÕES PARA O PÚBLICO ESCOLAR

 

7 a 31 de março

3.ª a 6.ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

Duração: 50 minutos seguido de debate

Capacidade máxima de 106 alunos

Preço: 3,40 €/aluno

Organização/preço de transporte: sob consulta

 

 

SESSÕES PARA PÚBLICO EM GERAL

 4 de março a 2 de abril

sábados e domingos às 16h00

 

 ... ...

 

 

Teatro

O TESOURO

 

texto manuel antónio pina

encenação joão luiz

maiores de 6 anos

Com a estreia de Il Tesoro, a versão em italiano do conto de Manuel António Pina, realizada em coprodução com Assemblea Teatro em Turim, e onde prossegue a sua carreira, volta ao palco do Teatro da Vilarinha a versão original de O Tesouro, que nos transporta a um tempo onde ainda ecoava a pergunta E como pode alguém viver sem liberdade? Como é possível?, e onde as pessoas que viviam No País das Pessoas Tristes explicavam: naquele país as pessoas não podiam fazer o que queriam, nem podiam dizer o que pensavam ou sentiam. Nem sequer podiam contar esse segredo a ninguém…

 

TEATRO DA VILARINHA

 SESSÕES PARA O PÚBLICO ESCOLAR

24 de abril a 5 de maio

3.ª a 6.ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

Duração: 50 minutos seguido de debate  

Capacidade máxima de 106 alunos

 Preço: 3,40 €/aluno

Organização/preço de transporte: sob consulta

 

 

SESSÕES PARA PÚBLICO EM GERAL

 

22 de abril a 7 de maio

sábados e domingos às 16h00

 ... ...

AO PÉ DA PORTA

O teatro vai ao encontro do público 

3 de Outubro a 31 de Maio

Condições especiais num raio de 20 km (outras distâncias sob consulta)

3 € por bilhete - inclui a deslocação do espetáculo

Sessões para público escolar - manhã e/ou tarde

 duração – 50 minutos seguido de debate

nº de espetadores: min. 20 / max. recomendado 150

3 ESPETÁCULOS DISPONÍVEIS

 

O SENHOR DO SEU NARIZ

 

texto álvaro magalhães 

encenação joão luiz

interpretação patrícia queirós

maiores de 6 anos

Custou-me muito a nascer. Estava tão bem desnascido, aconchegado, sem ter nada que fazer. Mas tinha que ser, e lá acabei por nascer.

Foi então que apareceu a fada… Não foi convidada mas apareceu. Foi para o que lhe deu. Pousou a mão na minha testa e disse:

- A vida deste rapaz vai dar para o torto.

E foi isso que aconteceu.

Era desagradável ser tão diferente do resto da gente, mas que havia de fazer se era esse o meu destino?

Assim começa a história de um rapaz condenado a carregar desde a nascença um nariz do tamanho de um chouriço e que, aos poucos, transforma a sua desgraça em graça.

Ao longo da temporada O Senhor do seu nariz vai estar disponível para viajar até onde o queiram ouvir falar das suas aventuras e o queiram ver atuar.

 ... ...

O LUGAR DESCONHECIDO

texto álvaro magalhães

encenação joão luiz

interpretação patrícia queirós

maiores de 4 anos

 O Lugar desconhecido é o primeiro espetáculo que fará parte de um díptico intitulado A Mata dos Medos que Álvaro Magalhães aceitou adaptar para o Pé de Vento levar à cena, a partir do conto homónimo editado em 2010. Ao transpor cenicamente o mundo que gira em torno do largo do Pinheiro Grande procuramos, através destas personagens, falar da condição humana, uma vez que as dificuldades de vivência destes bichos em comunidade, como a aceitação da diferença, espelham, simbolicamente, a conduta dos seres humanos com os medos que os acompanham. Por outro lado, a vida presente nesta Mata dos Medos é um verdadeiro elogio à natureza.

 ... ...

O VELHO E A SUA LINDA NOGUEIRA

texto álvaro magalhães

encenação joão luiz

interpretação patrícia queirós

maiores de 6 anos

 

Com O Velho e a sua linda Nogueira regressámos a um dos contos mais emblemáticos da obra de Álvaro Magalhães. Como em obras anteriores do Autor, este é um texto que tem por base um conto tradicional por ele reelaborado, estreado em outubro de 2013, e que voltará à cena do Teatro da Vilarinha a partir de novembro para mais uma série de representações.

A história conta-nos que o Velho Desgraça, servindo-se de uma graça concedida por S. Pedro, a quem pedira para prender na nogueira quem lá subisse para roubar as suas nozes, acaba por enganar a própria morte — Eu queria viver para cuidar da minha linda nogueira, que era a minha única companhia, o maior consolo, a verdadeira alegria.

Agora, com a morte presa, nada acontecia: A terra fugiu da terra, a água fugiu da água, o fogo fugiu do fogo, o ar fugiu do ar. E a vida fugiu da vida. Já não havia morte e… — sem morte não há vida.

Solta a Morte Desgraça! Solta a Morte! – gritavam os outros sem parar.

O Velho Desgraça viu-se obrigado a soltar a morte: Soltei a Morte. Mas não foi assim sem mais nem menos…

... Sempre houve desgraça sobre a terra e, graças a mim, sempre haverá. E a culpa é minha. Enganando a morte, enganei-me a mim e fui condenado a pisar a terra. Enquanto o mundo for mundo, aqui estarei para contar esta história. E como é longa e negra e triste a eternidade.




 ... ...



Visitas guiadas
 
ENCONTRO DE BASTIDORES

PERCURSO PELO TEATRO

13 de outubro a 9 de junho
2.ª a 6.ª feira às 11h00 e 14h00

duração aproximada: 2h
a partir dos 6 anos
grupos de 40 alunos
organização/preço de transporte: sob consulta

Encontro de Bastidores é um percurso pelo teatro onde o público contacta com o outro lado do teatro — o que não se vê no palco mas está sempre presente... Neste sentido um ator conduz o grupo através da totalidade das instalações do Teatro da Vilarinha — camarins, oficina de construção de cenários, ateliê de confeção de figurinos, cabina de luz e de som, sala de ensaios e de leitura, serviços administrativos e por fim o palco e o subpalco, sem esquecer os bastidores.

Ao longo do percurso os visitantes contactam ainda com adereços, peças de cenários e figurinos, num encontro com atores, técnicos e demais elementos da companhia, com os quais deverão procurar esclarecer todas as suas interrogações. Tendo em conta que parte dos elementos do Pé de Vento serão surpreendidos no exercício das suas tarefas quotidianas, um dos objetivos com o debate é permitir um conhecimento mais circunstanciado da vida do teatro.

Para que o contacto se possa estabelecer com as diversas artes e ofícios que contribuem para a criação teatral, as visitas estão associados à montagem e aos ensaios dos espetáculos. Esta atividade visa, igualmente, o desenvolvimento de novos públicos com uma outra compreensão do espetáculo de teatro, tanto mais que sem esse lado não visível, o do palco não seria possível.

... ...

 

Exposição
 
O QUE É O TEATRO?
 

 
Exposição composta por 25 quadros (60 cm × 70 cm) disponível para instituições de ensino, bibliotecas e organizações de difusão cultural.
Período de cedência: máximo 60 dias

Custos: transporte e montagem (caso seja necessário)

 

Esta exposição, promovida pela Direção-Geral das Artes, constituiu um desafio para quem, como eu, há largos anos se vem ocupando do estudo e do ensino da história do teatro. Ao propósito de divulgar por todo o País esta arte e a sua história juntava-se o desejo de nela incluir a memória do teatro feito em Portugal. A escassez de documentação anterior ao século XVI e as dificuldades de acesso às fontes textuais e iconográficas foram determinantes para as opções tomadas. Creio, todavia, que a exposição permitirá reapreciar o lugar do teatro produzido em Portugal e na cultura europeia, graças ao cruzamento que o observador é convidado a fazer, quer entre imagens de diversa proveniência, quer entre estas e o texto.

 
Maria João Brilhante – Comissariado científico
(Centro de Estudos de Teatro)

 

 

Informações e reservas:

 Pé de Vento, C.R.L.

Rua da Vilarinha, 1386

4100-513 PORTO

Tel:  226 108 924

E-mail: pedevento@pedevento.mail.pt

www.pedevento.pt | teatropedevento.blogspot.pt

 

 

Estrutura Financiada

Apoio

 

 

Voltar ao topo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Cena

Programação

Notícias

A Companhia

A Equipa

Fotografias

Teatro da Vilarinha

Historial

Bilheteira | Loja

Contactos

Links